“Pasolini: um modo narrativo” Ana Isabel Soares

Conversas / Masterclasses

ana-soares-still.jpeg

Diz Pasolini que "a beleza da luz está, de um qualquer modo próprio, em função da minha narrativa”. Nesta apresentação, proponho prestar atenção ao modo narrativo pasoliniano, centrado na invenção (poiesis), que o faz percorrer em sentido poético quer o fabrico de imagens articuladas com a banda sonora e musical, nos filmes, quer a prosódia com que tece os versos dos seus multiformes poemas. São processos de artes diferentes, mas que surgem de um ímpeto criativo singular, o do indivíduo no acto de construção. Farei leituras próximas de alguns sonetos e insistirei em passagens dos filmes O Evangelho Segundo Mateus (1964) e Passarinhos e Passarões (1966) e das três obras que compõem a Trilogia da Vida - Decameron (1970), Os Contos de Cantuária (1972) e As Mil e Uma Noites (1974).”